segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Eu

Eu sou alguém
que é ninguém
e nada tem.
Mas está bem.
Porquê?
Não sei bem.
E como?
Não sei também.
Só sei que estou bem!

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Vida

Na vida sempre encontrei
O que tinha de pior
E na vida achei também
Que quase não há ninguém
Capaz de dar o melhor.
E já vencida da vida
No que de mau tem pr’a dar
Deixo a vida circular
C’ a mais estranha medida
Que o mundo tem pr’ensinar!

Passagem

Quero rasgar este sopro de vida
Num golpe libertador
Lavar a negra dor
Na magia da ternura.
Elevar a concha energética
juntar-me à luz
abraçar o amor
abraçar a felicidade
perder-me no momento,
mergulhar na passagem
onde o tempo
deixa de ser tempo
para ser Eternidade.


Fátima Nascimento 19/02/2014

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Centauro Saher

www.centaurosaher.blogspot.com



Um grande poeta, músico e vocalista. Vale a pena seguir...



Ler Centauro Saher é abandonar o mundo onde vivemos para entrar num mundo harmonioso cheio de amor e sensibilidade.



Perseguição

Tentaram apanhar-me com tudo
Sem conseguir nada
E do nada
Quiseram apanhar-me
Com tudo.
Uma vitória do nada
Sobre o tudo
Que arranjaram,

O rosto da perseguição

Um rosto de fome de tudo
Um rosto de fome de nada
O mal da fome?
A fome do mal!

IMIGRANTE



Ao fundo da escada
No fundo da vida
Um braço esticado
A esmola pedida.
Menina mulher
Luta pela vida
Num fio de voz
Na língua perdida.
As palavras morrem
Nos rostos esguios
O braço recolhe
Os dedos vazios.
Longe da polícia
Perto dos turistas
A menina mulher
Nos olhos egoístas.
Um novo país
A nova miséria
Os olhos perdidos
A face séria.
Foge ao som agudo
Da voz doutra mulher
No aviso secreto
Um grito de mister.
Voa sem rumo certo
O corpo de menina
No peito aberto
A volta da esquina.
Vive num beco
Numa porta esquecida
A menina mulher
Que foge da vida.
Fátima Nascimento